Páginas


Olá companheiros,
Esta postagem trata dessa lei absurda ( Projeto de Lei do Senado nº300, de 2008) proposta pelo senador Valter Pereira (PMDB-MS), no que se trata da paulatina extinção da raça pit bull no Brasil, com a alegação de que se tratam de cães perigosos e que representam um perigo constante para a população. Eu convivo com, agora, 2 pit bulls que amo muito e que nem de longe se encaixam neste perfil de assassinos sanguinários, o que não é exceção, pois conheço várias pessoas e vários relatos de donos de cachorros considerados perigosos que não tem seus "amigos" incluídos  neste perfil que insistem em propagar.

Claro que para fazer a defesa desses animais eu não vou usar argumentos meramente sentimentais, nem vou tratar dos meus cachorros como caso isolado, o que não teria muito respaldo cientifico e provavelmente sofreria de falta de credibilidade. Até por que meu interesse maior não é apenas defender, puramente, as raças de cães ameaçadas de extinção,  mas descobrir e propagar a verdade a respeito delas. Andei lendo algumas coisas que apenas provaram cientificamente as minhas observações pessoais ( e a de outras pessoas que têm as raças ameaçadas), pautados em casos que conheço. Então tratando-se da lei, o art. 2º da referida lei expõe que:

"Art. 2º São cães de guarda perigosos ou potencialmente
perigosos os das raças Rotweiller, Fila, Pastor Alemão, Mastim,
Doberman, Pit Bull, Schnauzer Gigante, Akita, Boxer, Bullmatif,
Cane Corso, Dogue Argentino, Dogue de Bordeuax, Grande Pirineus,
Komador, Kuracz, Mastiff e outros indicados pelo Poder Público".

 Reparem que o texto do artigo diz " potencialmente perigosos" o que sugere uma tendência natural das raças em questão. Mas uma pesquisa da Universidade da Pensilvânia (EUA), ao divulgar o resultado de um "ranking da agressividade canina" revelou um resultado surpreendente que desfaz completamente a ideia do senador  que fundamenta tal  lei. Eles chegaram a conclusão que a agressividade segue a seguinte tendência:



1º - Dachshund
- Agressividade: 20,6% atacaram estranhos; 5,9%, os donos; 17,6%, outros cães
- Detalhe: é o que mais ataca pessoas 





2º - Chihuahua
- Agressividade: 16,1% atacaram estranhos; 5,4%, os donos; 17,9%, outros cães
- Detalhe: é o que mais sente medo 





3º - Jack russell terrier
- Agressividade: 7,7% atacaram estranhos; 3,8%, os donos; 21,8%, outros cães
- Detalhe: terceiro na lista de ataque a cães 




4º - Akita
- Agressividade: 3% atacaram estranhos; 1%, os donos; 29,3%, outros cães
- Detalhe: é o que mais ataca outros animais 



5º - Pastor australiano
- Agressividade: 6,2% atacaram estranhos; 0,6%, os donos; 14,7%, outros cães
- Detalhe: ataca dez vezes mais estranhos do que os donos 




6º - Pit bull
- Agressividade: 6,8% atacaram estranhos; 2,3%, os donos; 22%, outros cães
- Detalhe: é a segunda raça mais agressiva com outros cães



Como vocês puderam observar o pit bull aparece inacreditavelmente em 6º lugar no ataque as pessoas e em 2º no ataque contra outros cães,>logo, não se pode atribuir como natural a agressividade de algumas raças  como propõem as pessoas que defendem essa lei de morte que ainda prevê que quem não obedecer a lei de não reprodução da raça, especificamente a pit bull, tem sua pena aumentada para 1 a quatro anos de reclusão. Mas é de bom tom salientar que esta pesquisa não incluiu dados dos proprietários, o que é de indispensável importância como veremos a seguir.
 
Outro estudo que derruba a tese da "vocação natural" de alguns cães ao ataque à pessoas é um estudo feito pela Universidade de Córdoba (UCO  -Arg) sobre a estreita relação do comportamento do animal  com o comportamento do seu proprietário. "De acordo com Joaquín Pérez-Guisado, principal autor do estudo, alguns fatores que podem causar agressão em cães são: o fato do proprietário não ter tido um cachorro antes, cães não submetidos a uma formação básica em obediência, mimar o cão em excesso, não usar punição física quando é necessário, adquirir o animal por capricho, castração das fêmeas, ou gastar pouco tempo para o lazer do animal". Ou seja, o que faz de um animal agressivo, ou não, é justamente a sua relação com o dono, e não a tendência natural do próprio cachorro. O que é sustentado pelo zootecnista Alexandre Rossi quando o mesmo afirma que: "O comportamento dos proprietários é o que define o comportamento dos animais".

A castração do animal vai inviabilizar a manutenção da raça, irá extinguí-la. Alguns  opositores a essa lei argumentam que  é uma medida inconstitucional, pois nela é violado o mais primordial direito defendido pela constituição: o direito à vida; direito este fundamental já que sem ele não faz sentido tratar de, ou defender  outros direitos.

 Sou a favor das coleiras e focinheiras para passeios, além de serem conduzidos por pessoas que não sejam facilmente levadas pela força do animal, já que eles têm uma energia supreendente, que aliás deve ser gastas com muito exercício, corridas e lazer.  Mas isso não é uma regra apenas para as raças que sofrem o risco de sairem do mapa no Brasil, isso é o que deve fazer qualquer pessoa que tenha um animal.

Um relato de um empresário em uma das reportagens que eu li mostra exemplarmente o que motiva as pessoas a defenderem tal projeto de lei: sentimento de vingança. Ele, que teve uma prima morta por 2 cães da raça pit bul em 2008 em Caxias do Sul desabafa: “Não sou favorável só à castração, sou favorável à exterminação do pit bull”. Em nenhum momento ele avalia a conduta dos donos ou a criação de tais cães, exprimindo somente o desejo ver extinta a raça que matou a sua prima, de ter a morte dela vingada.

Já que o grande fator determinante é o perfil dos proprietários, não acho justo tentar resolver o problema pelo meio errado,  punindo tão severamente o cão com esta  absurda sentença que é a extinção. Se o problema está nos donos, que reeduquem, monitorem, e prestem observância aos donos e não punam antecipadamente tão peversamente os cães. Tenho dois adoráveis pit buls. Morgana é um doce, possuidora uma meiguice surpreendente e  Conan não é mais perigoso que o Marley ( o labrador do filme Marley & Eu) a traquinagem é de uma semelhança surpreendente. Estão eles numa disputa acirrada no quesito traquinagem(rsrsrs), mas isso não faz dele uma ameaça.

Enquanto na Suiça transita um projeto no qual os animais terão direito a defesa juridica, o Brasil segue a direção contária, retrocedendo quanto aos direitos dos animais.

Mais uma vez a política brasileira corre para os braços da facilidade, tentando exterminar o problema pelos meios mais fáceis e não pelos métodos que surtam resultados na civilização futura. Mais uma vez eles pecam pelo imediatismo, pelos projetos de lei de forte apelo popular que nada contribuem para a sociedade como fonte de educação, de civilismo,  e de bom senso, que não deixará herança, exceto pelo rastro da exterminação forçada de uma raça que paga pelos erros dos seus donos. Se repete a tendência , tão conhecida nossa, de punir os mais desfavorecidos e deixar as pessoas que realmente precisam de educação civil marginalizadas à  lei.

Se quiser saber mais :






Pronto, Falei.

44 comentários:

Macaco Pipi disse...

E OS MACACOS PERIGOSOS? ;d

Macaco Pipi disse...

AFF
AINDA SOBRA PROS BICHOS

Pobre esponja disse...

Muito bem colocado, acho que é sempre aquele retrocesso tupiniquim... nada d debate...começar a pirâmide pelo topo.
Puna os irresponsáveis e etc, mas extinção?
Agora, uma coisa te falo, tenho um medaço de que ele escape do dono (sei lá, vai que a pessoa desmaie, tropece...).
Mas é isso aí, cuide bem dos seus.
Seu blog é 10: bem escrito e embasado.

bj
Pobre Esponja

seuvicio disse...

Veja bem, o potencialmente perigoso quer dizer que o bicho, se atacar pode fazer um puta estrago, por isso um cachorro lingüiça, embora ataque mais, não é considerado perigo, afinal q grande estrago um porcaria daquele pode fazer? Já um desses da lista, se atacar, não só pode acabar matando o alvo, como no caso pitbull é praticamente imparável.

Claro que não é culpa dos bichos, nem de longe me proponho a jogar sobre eles a culpa pelas atitudes de nossa população mal-educada e irresponsável, seria o mesmo que propor o banimento dos carros para evitar acidentes de trânsito.

Embora, de fato, uma solução que vise eliminar certas raças de cães seja infinitamente mais popular que uma que vise eliminar seus donos.

Camila JulesPop disse...

Eu sou totalmente defensora dos direitos dos animais!

(vegetarianismo rules!)

Essa lei é um absurdo, é por causa desses babacas que não tem educação e claro que não poderiam ter um cão desse porte. (essas pessoas é que deveriam ser extintas!)

Seu texto é muito bom, acho que você deve divulgar essa ideia pra gente tentar fazer alguma coisa real contra esse lei...

Não sei em que cidade você está, mas aqui em Curitiba o point da galera alternativa e inteligente é o parcão (um parque atrás do Museu Oscar Niemeyer onde todo mundo leva seus cães) e é do lado do palácio do governo...

Quem sabe a gente não faz um barulho legal!
Conte comigo!!!

Tania Montandon disse...

Prefiro os caezinhos a humanos, cidadania pra eles! ou ao menos respeito, poxa

Vanda Ferreira disse...

Creio que há tanta coisa relevante para os políticos cuidarem, sinceramente, concordo com cada palavra que você escreveu.
Tenho uma vira-latas, a Nina e ela é tão bravinha quanto um pitbul, acho que a Lei não tem sentido!

Abraço, já sigo teu blog, gostei muito!!

Tatiana disse...

Seuvicio vc fez uma comparação muito pertinente: "seria o mesmo que propor o banimento dos carros para evitar acidentes de trânsito. "
Não acho que o apelo popular fortemente influenciado pela mídia deva ser um ponto de revelância completa ao se estabelecer algumas políticas. Se for seguir esta linha, daqui a pouco outras raças de médio e grande porte que tiverem donos "irresponsáveis" e que por algum motivo cause dano a alguém provocará uma exterminação em massa de espécie. ABSURDO!

Diva 30 anos disse...

- na sociedade, sempre há algumas classes que serevem de bode expiatório e parece que até no mundo animal existe isso!

- é bem verdade que sinto medo de pit bull mas tbm sinto medo de qualquer cachorro grande com cara de mal. mas os que mais latem pra mim e irritam são aqueles pequenininhos.. fico longe, pois a impressão que tenho é que vão cravar os dentes na canela e não largar mais. rs

- no Brasil, infelizmente as leis são feitas pra "remediar" situações e não combatem o problema em questão (que são os proprietários), outro grande problema é a mídia que contribui ainda mais pro preconceito...

degaragem disse...

Bom, pra falar a verdade não sou contra, nem a favor.. bem pelo contrário aushaushauhsauhs.

Tá, brincadeiras a parte, falando sério agora. Eu vi essa pesquisa, inclusive eu tenho uma Dachshund
em casa e realmente, acredito que sejam os mais agressivos, só tem uma diferença imensa entre um Pittbull e uma Dachshund.

Uma mordida de Pittbull mata, uma mordida de Dachshund machuca. Tipo, se Dachshund, Chihuahua ou outros cães menores são agressivos, não faz diferença.

Mas se um cão desse porte, com uma mordida tão forte quanto a de um tuburão está entre os dez mais agressivos e ainda por cima foi "concebido" em laboratório, então até acredito que eles possam ser bonzinhos e coisa e tal, mas isso depende dos cuidados do dono e muitas outras coisas.

Pittbulls são ameaças sim, assim como Rottweillers e American Bull Terrier. Não concordo com exterminar a raça ou algo do tipo, simplesmente acho que deveria ser mantida a lei de cachorros assim serem cuidados longe de crianças, com focinheiras e ter um tratamento especial.

Tatiana disse...

Galera, essa pesquisa não é pra medir a gravidade de uma mordida e sim para mostrar que o pit bull ( e os rottweillers que nem aparecem na lista , por exemplo) não é tão agressivo como sugerem as pessoas, ou seja, ele não é naturalmente perigoso como divulgam por ai.

Qualquer coisa se transforma em arma letal se quem está no comando não a sabe manejar, isso não é diferente com cães, logo não é justo que sejam exterminados por causa de que qualquer pessoa possa ter um. Deve-se sim legislar a posse do cão e o perfil do dono, e as condições de tratamento e não simplesmente acabar com a raça no Brasil!!! É uma decisão ERRADA, cruel E ABSURDA!!

@MaahChiodi disse...

Adorei o post e a forma de colocação de opiniões e idéias, o assunto também é muito interessante e importante atualmente.
Parabéns pelo blog, estou seguindo :)

Jordania disse...

Lei Ridicula,
adorei o post, principalmente a parte do
Chihuahua
- Detalhe: é o que mais sente medo

tadinhu...
bjuss linda continua ótimo aki!

L. Oliver disse...

concordo com vc; em vez deles aprovarem algumas leis uteis;;ficam brincando;;

chris disse...

Ola Tathi,
mais um comentario sobre um texto teu: já tinha vistao essa lei e comentado com um amigo meu criador de caes da raça staffordshire ! na verdade eles deveriam proibir as onças , pois elas tem uma agressividade e potencialidade de causar danos bem maior que o pittbull !!!!
Imagine todos saindo pelas florestas matando onças, tamnduas ( dizem que o abraço é bem danoso)...e outros bichos silvestres ! mas perai, é crime ambiental! entoa o que se discute nao é a capacidade de atacar dos bichos, é o que os donos fazem com eles certo? se deixarmos uma onça no zoologico ela pode ficar la, e entao o logico seria deixarmos nossos caes em casa... mas nao extermina-los !!!!!

a agressividade é atavica do animal, pois os caes vieram do lobo, e certas raças foram desenvolvidas em ringues na inglaterra, onde se matavam entre si, entao são por natureza agressivos. mas essa agressividade em certas raças so se manifesta contr outros animais da mesma especie, caes de briga lutam contra caes de briga ! me surpreendi em visita a crição de meu amigo, com a mansidao dos cachorros em face dos humanos, são super doceis, mas se colocados com outros da mesma especie a coisa é diferente. essa lei esta sendo escrita por quem nao conhece do assunto, e me parece mais uma medida politiqeuira para chamar a atençaõ da população sobre si mesmos...
alias , eu achoque nao deveriam proibir caes mas certas pessoas que tem cerebro menor que os caes e os usam como arma... o foco da lei esta errado.
bem depois comento mais posts seus
ahhhh o capitulo 7 da novelinha já saiu, e o Baratoa ta impossivel!!! ai esses meus personagens!!!!
um beijo
Ibere

ps: dizem qeu durante a ditadura Getulio Vargas, o advogado sobral pinto usou a lei de " defesa dos animais" para defender os presos politicos, já que as outras leis humanitarias haviam sido suspensas...talvez tenhamos que usar leis em defesa dos homens quando aquelas em defesa dos animais forem extintas...

Doutor Mestre em Tecnologia disse...

Que excelente post! Eu, em minha ignorância sobre o mundo dos caninos, sempre pensei que o pitbull fosse um cão agressivo por natureza, mas nem por isso pensei no mal desses bichos, aliás, em mal de bicho nenhum, sou um amante dos animais e da natureza em si. É realmente triste ver que alguns políticos levam a coisa para o lado pessoal, sem pensar nas consequências de tamanha idiotice. A Suíça sim está no caminho certo, espero que essa atitude visionário deles um dia chegue por aqui.

Gil disse...

hahahaha Podes crer, eu tinha uma rotwaller que morreu recentemente de febre do carrapato que era um doce. Essa foto do Pitbull pai e Pitbull filho (ou algo parecido) é linda. Hilário mesmo foi o chiaua ser mais agressivo e perigoso que pit bull haha

Arlan Souza disse...

Mais um ponto para a arrogância humana. Tal como fizemos com indios, faremos com os cães, e depois com outros bixos. Eles estavam aqui primeiro, quem deve ser exterminado é monstro homem, esse ser que se diz racional, porem só tem feito merda ao longo de sua existência. Somos nós que estamos roubando o lugar deles, assim como o de tantos outros.
Sou totalmente contra essa lei.

Passa lá em casa.

http://arlansouza6.blogspot.com/

M. Martins disse...

Muito bom o post!
Já estou participando da comunidade no orkut,
mesmo não tendo pit bull, eu sou contra a extinção.

Parabéns pelo blog, passa no meu depois
beijos

Calango disse...

Pronto, li...

Realmente... Eu tenho medo dos "bulls" de certa forma. não sou à favor da extinção deles, porém. se você pensar por outro lado:

Todos os cães algum dia saem do controle... até os mais calmos do mundo... se eu tivesse numa situação dessas, eu com certeza não queria que fosse com um pitbull, pelo fato de eles serem extremamente fortes...

Então o que eu digo:

nada de extinguir a raça, porém os cães devem ser criados de forma correta e devem ser adestrados e obedientes...

mas no caso de um bichinho desse ai sair do controle... ah... boa sorte... comece a rezar e aprenda a pular muros...

Duchamp disse...

Olá Tatiana,
primeiramente, muito obrigado pela visita e comentários em meu blog. Você fez a diferença!
Respondendo sua questão: na realidade, o texto trata sobre homossexualidade. É um texto, propositalmente, bem partido, com o objetivo de confundir mesmo.
Esse projeto de lei é uma coisa de louco. Não tem nada mais importante que perder tempo com uma coisa que sabem que não conseguirão?! Adorei todas suas colocações. Muito boas!

Abraços

Rogerio disse...

tanta coisas mais importantes para fazer...e eles fez com essa...cada um que aparece...rsrs

♫ Angélica ♥ Kawai ♪ disse...

Eu não vou dizer muita coisa por que conheço gente que já foi atacada por Pit Bull.. Não perdeu nenhum menbro graças a deus.. Mas falando friamente... é um animal genéticamente modficado... ou seja.. o pit Bull surjiu da cruza de multiplas raças ferozes para ser um cão de exercito mesmo.. Para ser uma arma! (por favor, me corrijam se eu estiver errada!).. Hoje querem banir a raça pois se tornou uma arma perigosa.. Não sou a favor da exterminação do animal.. Por outro lado, sou a favor de uma modificação da genética.. talvez um controle massivo da procriação e tentar "eliminar" o gene "militar".. bom.. é a minha opinião..

Byers disse...

Ano de eleição é assim mesmo.

Os caras inventam leis que sabem que são absurdas só para mexer com a opnião publica, e aparecerem na midia para ganharem nome e serem votados, eleitos.

=D quem faz o cão é o dono. meu primo tem um pit bull que mais parece uma borboleta.

kkkkkk ;D agora tem cada vira-lata...."assassino". rs

Essa lei não vai pegar, espero!

Maya Rodrigues disse...

Tem pinscher que é mais malvado que pit bull! HUAHUHAUHAUHAUHAU'
Tudo vem do bom senso do dono, em criar e tal. Tem gente que gosta de ver o cão bravo, e cria ele pra ser assim. Pode? ¬¬

---

http://garotaanacronismo.blogspot.com/

Yzadora Monteiro disse...

O senador provavelmente deve ter passado por alguma situação com o cão e abusou do poder para lançar o projeto de lei.
É um absurdo, com certeza. Como assim extinção da raça? Não tem cabimento.

Gabriel disse...

É tudo uma questão de criação. Não importa a raça, se você cria o animal para ser dócil assim ele será, se cria para ser um animal agressivo assim ele também o será.

Os pitbulls não são exceção a regra. Não concordo com o projeto, e achei até de certa forma radical.

Ps.: E obrigado pelos comentários em meu blog, fico lisonjeado.

Grande abraço.

30 e poucos anos. disse...

O maior problema não é o cachorro e sim o dono que o torna perigoso e nervoso

Bruno Costa disse...

Muito interessante o texto e a preocupação para com os animais. É incrível como precisamos de bodes expiatórios, até nisso. Precisamos mesmo recusar esta ideia. Já tive um pastor alemão, que nunca me mordeu. Na época eu era criança e vivia brincando com ele, e ainda tinham mais duas crianças na casa. Nunca mordeu ou estranhou qualquer um de nós. Hoje tenho um poodle, que já estranhou todo mundo aqui em casa, embora seja bastante dócil na maior parte do tempo. Além disso, brinco todos os dias com um pitbull vizinho, que é tranquilo e nunca mordeu ninguém. É muito relativo. Os donos devem ter responsabilidade e arcar com as consequências, e não os animais.
É isso! Falei também...rs

www.costabbade.blogspot.com

Leonardo Ribeiro disse...

Concordo totalmente.
Quem representa perigo para a sociedade são os donos e não os cães.
SE essa kei fosse levada ao extremo a raça humana deveria também ser exterminada pois quantas vezes ligamos o jornal e vemos noticias de assassinatos

♫ Angélica ♥ Kawai ♪ disse...

Concordo.. por isso estou comentando outra vez.. Criaram o Pit Bull para seer uma arma assassina.. e esqueceram de avisar o animal que a guerra não existe no brasil(fora a guerra do tráfico). É um animal que tem muita energia e tem que ser gasta quase que sempre. Infelizmente, na minha opinião, me corrijam se eu estiver bêbada, as práticas para "eliminar" essa energia são muito violentas! Meu primo tem um Pit Bull e quando ele era filhote, ele mostrou como fazia o "Snnop" gastar a energia dele.. Com uma varinha ele batia no chão e gritava "Vai Snnop, Vai".. O bixinho ia com uma furia no pneu pendurado.. me arrepiei..
ESSA PRÀTICA não tornaria o animal violento? parece exercicio militar.. parece um treinamento para agarrar e não soltar...

Eu ainda acho que o certo seria um controle massivo e tentar eliminar o "gene" militar.. não o cão...

^-^¨cat disse...

concordo! e não há duvida d q existem raças mais perigosas e tb q existem métodos mais inteligentes do q barra-las no país

Maldito disse...

Tenho uma pit bull,.. então, apoiado!

Moura disse...

Tem tanto humano mau carater que deveria ser execrado do planeta terra, um simples cão terá de pagar o pato?
não acredito nisso de que o pit bull é violento, vai de dono-a-dono...

pega ai! disse...

tenho dois cachorros e adoro eles
otimo seu blog bem legal.

PCN disse...

Você soube defender seu ponto de vista!
E apoio você: Meu primo tem 5 pittbulls em casa, nenhum é agressivo!

Deane disse...

Bem... acho que posso falar com conhecimento de causa. Eu tenho um pitbull de cinco anos, embora ele não mostre muita reação quando vê estranhos, eu não confio em deixar chegar perto.
Mesmo assim, eu acredito que tudo depende da criação, se eu deixar meu cão sem alimento é claro que ele se tornará violento, assim como qualquer outro que fica sem comer.
O ambiente em que ele vive, a forma da alimentação, o contato com outras pessoas.. tudo isso conta para um cão ser bem sociável, tudo depende do dono.

Robson disse...

Lei absurda mesmo!

Érico Cinemeiro disse...

Minha amiga, esse seu post me lembrou o blog de uma amiga minha q é sobre animais e acho q vc vai gostar pois ela fez um post recentemente bem parecido até, passe lá depois e confira!
http://www.blog-da-belka.blogspot.com/

Matéria Escura disse...

Hey, muito bom o texto. Apresentou a questão de uma forma bem embasada nas pesquisas. Gostei mesmo.

Thiago Damião disse...

Interessante, não sabia a porcentagem de agressividade de cada cão

Sharisflips disse...

o pitt bull ta em ultimo,legal.

Jeh Pagliai disse...

Tenho um Dachshund, e alem de ser muito fofinho, é mesmo nervoso.
Ele num é de atacar, mas late tanto...
O que acho engraçado é que, ele é o bobão das gatas da minha avó, mas vira "macho" com Pitbull e Rottweilers uma peça rara...rs

Beijinhos

---
www.jehjeh.com

musicpris disse...

É mesmo assustador se eu vejo um pitbul ou um rotwaler na rua eu ja fico apavorada, creduuuuuuu...sei q são muito amados pelos seus donos, são seres vivos como qualquer outro mais são sinistros.

Postar um comentário

Um comentário diz muito sobre você.
Comente com inteligência.

(retribuo comentários bem feitos- afinal,se vc escreve bem aqui, escreve bem lá. ;)

Pesquisar este blog