Páginas



Povo, demorei mas voltei. Eu sempre volto..rsrs

A postagem de hoje vai começar por uma série de questões que devem ser respondidas depois de um pouco de reflexão e sinceridade. Respondam baseado nas suas reais impressões e tente- se possível- se desvincular da opinião de massa tah bem?  Não se assustem com a postagem, o espaço que é estreito. rsrs, sério.

1. Você acredita que a prisão ressocializa? Ou seja, Você acha que alguém sai uma pessoa melhor da prisão?

2. Você acha que alguém deixa de delinquir por medo do tamanho da pena? Ou seja deixa de cometer algum tipo de crime por medo do tempo da pena ?  Por exemplo, antes de roubar alguém, matar alguém, cometer estelionato, desvio fiscal ou suborno a pessoa pensa em atenuar o crime por medo da pena?

3. Quanto tempo você acha que é suficiente para uma pessoa "reconhecer o erro" e se "consertar" depois de um crime? Isso acontece no atual sistema prisional?

4. Você acha que o dinheiro gasto com o sistema prisional ( presos, construção de presidios, ferramentas de controle, pagamento de pessoal, etc.) é um dinheiro bem empregado a favor da segurança ou acredita que se investido em outras àreas ( como educação, cultura, por exemplo) ele teria maior eficácia no combate à criminalidade?

Respondida essas perguntas eu gostaria de fornecer alguns dados:

- Cada preso custa, em média, 3,5 salários minimos por mês o que, se investido fosse em um mercado de trabalho, por exemplo, empregaria aproximadamente 3 trabalhadores.

- Em 1994 foram expedidos 275.000 mandados de prisão que não foram cumpridos - que representa mais do dobro da clientela aprisionada( imagine atualmente..).

-  Para acabar com a superlotação existente hoje, fora os mandados referidos, seria necessária a construção de 130 estabelecimentos a um custo aproximado de 8 milhões de doláres cada um com capacidade de 500 presos ( preço apenas da construção)

- 26.943 pessoas, hoje, já estão condenadas a uma pena maior de 30 anos e menor que 50 anos.

- O indicador do índice de reincidência foi ocultado na análise de 2010, 2009. Em 2008 o indice divulgado de reincidência foi de 17,6 % (74.736 de 424.645) Não há especificações dos tipos penais dos reincidentes, nem se eram primários, o que é indispensável para uma análise mais acertada da situação.

Agora que vocês já pensaram a respeito já chega de dados e perguntas. Vamos conversar.

Quem acompanha meu blog sabe que tem coisa que me revolta tanto que eu não consigo deixar de vir aqui compartilhar com meus pacientes leitores. Não dá pra me abster de dar opinião, até por que eu vim pra dizer o que eu penso sobre tudo isso.

Quando eu vi o Evaristo anunciar esse projeto de lei no jornal hoje de hoje (dãã) eu já fiquei chiando ( tecla SAP: reclamando) coisas do tipo: nem acredito nisso.. Esse povo ficou doido de uma vez foi? Que esculhambação é essa? realmente esse povo não tem nada melhor pra fazer? Com tanto problema sério pra dá jeito e eles querendo- desculpem o linguajar- fazer mais merda? Que P@&%#$ é essa? " E minha mãe tentando me acalmar: " Oxe menina, deixa passar a notícia primeiro... Tu ainda nem sabe o que vão dizer!"  Mas gente, me diz se precisa falar mais do que: " Projeto de lei visa aumentar o limite de pena de 30 para 50 anos baseado no aumento da expectativa de vida do brasileiro(...)" ??!!! Claro que não! E pra quem respondeu não para a maioria das perguntas do começo do post também não! Já dava pra começar a chiar daí mesmo..

Ai, como minha mãe não é lá muito entendida de política pública, sociologia e coisas parecidas eu dei inicio a uma reclamação solitária, mas nem por isso silenciosa que eu vou dividir aqui com vocês.

Povo, o sistema penal (prisional) tem como fim, pelo menos como função declarada, a prevenção de crimes. É essa a legitimação que o Estado faz do seu poder de punir e prender: prevenção da criminalidade. Ou seja, as pessoas não cometeria crimes por medo da punição primeira ou depois de experimentada a primeira pena medo de retornar a condição de cativo, presidiário, apenado ou qualquer coisa que você conheça.
Isso não acontece. Se assim fosse, países com pena de morte e prisão perpetua seriam um verdadeiro recanto de paz, segurança e sossego. Os EUA tem o maior nº de pessoas presas em todo mundo. E lá essas políticas são executadas ( as medidas e as pessoas é claro..). A próposito o Brasil só fica atrás dos EUA e da China em número de pessoas encarceradas. 

Pessoas que "querem" - essas aspas não foram usadas só pra enfeite hein?- delinquir não deixarão de fazê-lo por medo de serem pegas. Uns por acharem que não serão pegos, outros por acharem que mesmos pegos poderão negociar a liberdade e acabar dando em nada ( a não ser gastos com agentes públicos corruptos ou com advogados), e outras ainda por não se importarem mesmo. Vai ali, revê uns amigos, faz uns contatos.. essas coisas que se fazem dentro de um presidio sustentado pelo Estado, ou melhor sustentado pelo Estado que os sustentam com dinheiro público, ou seja nosso suado dinheirinho.

Quase absolutamente ninguém sai melhor da prisão. Muitíssimo pelo contrário. A vida miserável que levam e as coisas que assistem na prisão os torna piores, mais frios e muito menos sociáveis.

A prisão não dá condições quase nenhumas de uma ressocialização, portanto mais tempo no sistema carcerário, além de torná-los piores, mais espertos e com maiores redes de relações interpessoais, custam muito mais a sociedade. Pensemos de maneira capitalista: vamos supor que nós resolvamos nos associar a uma empresa. Você ficaria feliz em investir muito dinheiro em alguma coisa que não irá surtir o resultado esperado? Claro que não! E é isso que nós estamos defendendo quando somos a favor dessa palhaçada: nós estamos investindo dinheiro em pessoas apenadas( presidiários) em nome da segurança pública, acreditando na função preventiva e ressocializadora da pena, sabendo que no fim da pena, quando ele for liberto, nós não temos garantias de estarmos devolvendo à sociedade, diria até melhor, nós sabemos que na maioria das vezes não estaremos devolvendo à sociedade pessoas capazes de se ressocializar, começar uma vida longe da criminalidade, por que essa escolha não lhe foi oferecida com as devidas preocupações pelo Estado quando ele estava sob sua tutela.

Em 50 anos um preso custará a sociedade R$ 918.000 ( considerado um salário de R$510, e de ele custar ao Estado ( leia-se sociedade - leia-se eu e você) 3,0 salários minimo/mês. É isso mesmo, quase 1 milhão de reais. Pasmem. =0

Pra não deixar esse post maior ainda eu vou concluir. Pra mim a solução para a criminalidade não está em prender mais e manter por mais tempo na prisão mas em:

Mudar as políticas públicas a ponto de solucionar problemas sociais que direcionam pessoas à criminalidade dando-lhes opções mais efetivas e concretas de um futuro longe de qualquer risco, ou do maior número possível de riscos, para sua vida, dignidade, cidadania efetiva e etc.

Cessar o uso do sistema penal em nome da elite apreendendo pobres ( e qualquer grupo criminalizado convenientemente) que cometeram pequenos delitos, ou nem isso, para satisfazer o falso sentimento de segurança e os interesses de uma minoria rica, sem punir essa mesma minoria que muitas vezes causam muito mais danos ao patrimonio público e social do que os primeiros.

Entender que melhor que punir mais e por mais tempo é punir menos, por menos tempo e com mais eficiência, mas não porque se está maquiando a realidade, mas porque a demanda social por punição é menor já que a criminalidade deixou de ser um meio de "ganhar a vida", ou porque as pessoas se deram conta de que vivem em sociedade e todos merecem respeito, ou porque não podem contar com a "vista grossa" do Estado em suas falcatruas.

A maioria dos sites que eu encontrei a respeito do assunto só fizeram copiar a reportagem suscita do G1 que não especificou nº da lei ou autor da mesma. Fui no site do senado pra entregar o autor e por menores da lei aqui, mas lá tudo é feito para que você nada encontre. A não ser que você tenha nºs, anos, saiba o tipo de lei ( pelo menos umas 15 opções diferentes), entre outras coisas. (imagino só a cara de surpresa se vocês ao lerem essa parte..rsrs).

Pois é, não disse tudo que queria, também eu falo demais, vocês sabem.. rsrs,  mas por hoje chega.

Recomendo a leitura dessa matéria também- Direitos Humanos: privilégio de bandidos? que eu fiz em fevereiro. É legal pra se ter uma noção das verdadeiras intenções dessa lei..

Pronto, falei  polêmica como sempre. Agora é sua vez.


Fontes dos dados usados nessa postagem: DEPEN, CNJ, A construção social dos conflitos agrários como criminalidade - Vera regina Pereira de Andrade

19 comentários:

Hugo Nicolau L. da Costa disse...

Eita assunto polemico...
É dificil, sinceramente o sistema penal é uma criação do Estado e junto com ele vai sempre estar.
O problema, como vc mesmo disse, é que não se deve punir, ou simplesmente jogar dentro de uma cela de 3x4m, o marginal.
O problema não começa embaixo...e sim em cima... O estado deve atuar fortemente nos problemas sociais e não tratar a policia como cachorros raivosos perante os menos favorecidos...Como usa... Não adianta, por exemplo chegar no morro tirar a bandidagem, e "descer"... uma serie de medidas devem ser tomadas...

Mas seu texto é realmente muito informativo.
(hum...isso me deu ideia para uma postagem...qlqr coisa ponho um link daqui...)

Juliane Bastos disse...

Bom vou ser curta e sincera: no Brasil tinha que ter PENA DE MORTE, ai não dava esse entreveiro de bandidos e tmb ninguém se preocuparia com rebeliões e outras coisas do tipo. Os que são injustiçados ? Bom, Deus sabe o que faz.

desculpa a maneira, mas sou sincera.

Clube do Filme disse...

Eu concordo com você, o atual sistema prisional brasileito é inefiente.. O que você disse : "melhor que punir mais e por mais tempo é punir menos, por menos tempo e com mais eficiência" é justamente o que eu Brasil precisa, principalmente a parte da Eficiência!!

PENHA''' disse...

nossa :c , complicado..
por um lado é bom que o preso fique la e mate menos gente (?) , mas mano, os caras que vão preso gastam muito mais do dinheiro que deveria ser investido em nós cicís civilizados q- , e que não é por causa disso. E no fim das contas, a gentew tem que aturar pessoas que acham que estão ganhando muito com 100 reais por mês no bolsa familia, enquanto os qe roubam, matam e etc, se tiverem um curso superior e for um pouco rico, fica em uma sela melhor, come não tão bem, mas talvez melhor do que esse que acha que ganha muito no bolsa familia, e não trabalha, ou seja, desperdício de dinheiro total, por mim deveria matar todo mundo -NNão , não sei, muito complicado u-u

Tatiana disse...

Juliane e Penha, eu respeito a posição de voc~es mas eu confesso que eu estou escandalizada com ela. Me perguntei,se de fato, você leram a postagem.. Vocês pensam como quiserem, é claro. Mas peço a Deus que esse pensamento seja gradativamente extinto de quelquer sociedade.
Penha você acha que é civilizado? " ser investido em nós civilizados" e acha que se deve " matar todo mundo"
Meu conceito de civilização é diferente do seu. No que vc acha que difere vc de quem mata alguém por ai? o mesmo que vc acha que deve morrer?
vai entender..

Análise F.C disse...

Em minha opinião existem crimes que a pena devia ser de morte. E tenho dito.

http://analisefc.blogspot.com/

Claudia Halley disse...

1. Você acredita que a prisão ressocializa? Ou seja, Você acha que alguém sai uma pessoa melhor da prisão? Não, se sai, são raros.

2. Você acha que alguém deixa de delinquir por medo do tamanho da pena? Ou seja deixa de cometer algum tipo de crime por medo do tempo da pena ? Por exemplo, antes de roubar alguém, matar alguém, cometer estelionato, desvio fiscal ou suborno a pessoa pensa em atenuar o crime por medo da pena? Relativo.

3. Quanto tempo você acha que é suficiente para uma pessoa "reconhecer o erro" e se "consertar" depois de um crime? Isso acontece no atual sistema prisional? eu não sei tem um tempo definido,depende muito do tipo deapoio que a pessoa esta recebendo.

4. Você acha que o dinheiro gasto com o sistema prisional ( presos, construção de presidios, ferramentas de controle, pagamento de pessoal, etc.) é um dinheiro bem empregado a favor da segurança ou acredita que se investido em outras àreas ( como educação, cultura, por exemplo) ele teria maior eficácia no combate à criminalidade? Com toda certeza, investir em educação, cultura, e coisas do tipos seria melhor.

James Rocha disse...

A pena de morte, além de ser mais eficaz, seria mais barata ;D

Dih disse...

Sou da parte de que se deve pelo menos dobrar o nível de qualidade da educação no Brasil.. e com certeza existir pena de morte.... Mas este assunto com certeza.. é muito polemico...

http://projetosdeumlouco.blogspot.com/

' Aℓℓɑɳ ɗɑѵiɗ disse...

Eu acho que quando um preso sai da prisão ele não melhora, um dia ou outro ele vai praticar o crime outra vez, a melhor solução seria pena de morte

Canto do Lufa disse...

Absolutamente indiferente!

O problema está no sistema.

Tudo continuará errado.

A cadeia é feita para ensinar e reabilitar a pessoa,

E ela na verdade, só piora o estado físico e mental do ser humano.

O bandido entra na cadeia bandido e sai mais bandido.

O ideal era entrar na cadeia bandido e sair pessoa

Érico Pena disse...

Amiga, infelizmente eu ñ consegui votar no seu video pois não tenho facebook, foi mal me desculpe. Mais uma vez obrigado por seu comentário nos meus blogues e pelo visto, estamos mesmo fazendo uma "ação conjunta" pois sempre um post seu tem algo a ver com um post do blog do pena hehehe.... depois volto aki e comento com mais calsobre seu post que ainda nao li td, vou mais volto podes crer :)

Eduarda Duarte disse...

Olá, é a minha primeira visita aqui e já amei.
Vamos à sua postagem.
Eu particularmente acho que o erro maior é a falta de investimento na Educação.
Muitos problemas seriam resolvidos se possuissemos uma educação de qualidade. Digo isso como professora que sou.
Muitas presos viraram bandidos, assassinos e outras coisas por falta de oportunidade (não generalizando).
Outro fator é: continuam não proporcionando uma chance para pessoas que estão presas. Eles são tratados como lixo e não possuem pespectivas nenhuma. Ficam mais revoltados.
Sendo radical, digo que melhor é a pena de morte mesmo pois depois de soltos fazem pior. E o Estado tem uma grande parcela de culpa.

http://dudaduarterodrigues.blogspot.com/

Bruno disse...

Concordo com você. Mas no Brasil há pena de morte, pois o BOPE sobe o morro pra matar, bem diz o filme Tropa de Elite. Aumentar o tempo de prisão de uma pessoa serve para manter fora do convívio social alguém indesejado que na verdade denuncia a lógica injusta da sociedade. Os presos são o lixo social, o qual a sociedade produz mas não quer ser responsável e tampouco quer ver ou sentir o cheiro. Hipocrisia. Mas para mudar, seria necessário quebrar a firma de muita gente "bacana".
Parabéns pelo post e pela coragem de sempre!
Bj

www.costabbade.blogspot.com

Nicelle Almeida disse...

Olá, minha flor. Que bom que vc voltou!
Adoro vir aqui para falar de questões tao importantes que vc aborda.
Olha, acredito sim que a prisão tem a capacidade de mudar muitas pessoas que nelas estão. Ontem mesmo, vi uma matéria num jornal aqui da Baixada, mostrando projetos que estao sendo feitos nos presidios daqui de levar aos presos alguns cursos com aulas que são ministradas para eles. Muitos deram depoimento dizendo q n vêm a hora de sair, para abrir seu proprio negocio e colocar em pratica o que estao aprendendo. É uma forma até de incetiva-los a ter o seu proprio negocio pq sabemos que o preconceiro ainda é enorme quando um ex presidiário vai em busca de oportunidades no mercado de trabalho.
Bom, resumindo, acho que muda as pessoas sim, porém n sao todos, pois devemos ser realistas. A maioria quando sai, volta a fazer coisas erradas, infelizmente.
Um beijão e te espero lá no blog, tem post novo =)
www.nicellealmeida.blogspot.com

jefhcardoso disse...

Tatiana, caramba, tremenda questão polêmica. As prisões não oferecem mesmo condições para a recuperação da pessoa, e as políticas públicas deixam muito a desejar. Difícil! Que bom que você foi além do texto do G1 para enriquecer a postagem, nós agradecemos. E quando o que se diz é consciente, informativo, e consistente nunca é falar muito. Parabéns!

Quero aproveitar e lhe convidar para ler o http://jefhcardoso.blogspot.com , bem mais simples que o seu, mas
será um prazer lhe receber.

“Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)

LADY D. A. disse...

Tem uns assuntos que eu já estou tão fatigada com a situação, tão cansada, que já nem prefiro opinar

Mauro Castro disse...

Nossa geração está perdida. Precisamos parar de investir em presídios e jogar toda a grana na educação, para, no futuro, não precisarmos de tantas celas. Eu acho.
Há braços!!

rrvsrafael disse...

gentemmm como q pode ter tanto bandido no mundo aff

Postar um comentário

Um comentário diz muito sobre você.
Comente com inteligência.

(retribuo comentários bem feitos- afinal,se vc escreve bem aqui, escreve bem lá. ;)

Pesquisar este blog